Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/a9985/public_html/plugins/system/piwik/piwik.php on line 71
Associação dos Geógrafos Brasileiros - Página principal
Página PrincipalSem categoria

XVIII Encontro Nacional de Geógrafos

Confira as Cartas das Sociedades Cientificas Associadas à SBPC sobre o corte orçamentário para Ciência e Tecnologia

É muito grave a situação da ciência e tecnologia e das universidades públicas no país. O contingenciamento de recursos para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC, em 2017, incidindo sobre orçamentos já muito reduzidos em relação aos de anos anteriores, produziu uma drástica diminuição nas verbas para a CT&I. Essa redução de recursos, que ocorreu também no orçamento das universidades públicas federais, ameaça seriamente a própria sobrevivência da ciência brasileira, bem como o futuro do país e sua soberania. As entidades representativas das comunidades científica, tecnológica e acadêmica brasileiras e dos sistemas estaduais de ciência e inovação, promoveram a elaboração de cartas, para as autoridades governamentais, os parlamentares e a população brasileira, sobre os graves riscos que essa enorme redução nos recursos para a CT&I e para a educação superior pública podem trazer para o país.

Seguem, anexas, duas cartas enviadas, junto a outras entidades representativas da comunidade científica, tecnológica e acadêmica:

-  ao Ministro Gilberto Kassab, MCTIC, solicitando a convocação de reunião do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, CCT - carta entregue em mãos por mim e pelo presidente da ABC, Luiz Davidovich, no último dia 23/8;

-  ao Presidente da República, Michel Temer, carta aberta pedindo resolução urgente da crise na CT&I e no Ensino Superior.

Confira!

Carta conjunta ao MCTIC

Carta Conjunta ao Presidente da República

 

Convite ao IV Fórum de GTs & 131a Reunião de Gestão Coletiva - São Paulo

Tendo em vista as deliberações do XVIII ENG de São Luís (2016) e da 128ª RGC de João Pessoa (10/2016), a Associação dos Geógrafos Brasileiros (AGB) se comprometeu a organizar o IV Fórum de Grupos de Trabalho (GTs). Um espaço coletivo para avaliarmos e discutirmos a organização da entidade a partir dos GTs e a importância dessas instâncias na conjuntura atual da comunidade geográfica e da realidade brasileira. O Fórum de GTs ocorrerá em São Paulo, nos dias 7 a 8 de setembro de 2017, durante a 131ª RGC.

Neste sentido, em consonância com o que foi discutido na 128ª RGC, é preciso que as SLs reflitam sobre as demandas das realidades locais, constituindo GTs, enquanto formas de intervenção coletiva da entidade. Certamente, é de suma importância pensar este desafio, apresentado por nós mesmos enquanto membros da entidade. Os GTs da AGB, enquanto acúmulo do I Fórum de GTs (Aracaju, 2012), é que fazem o movimento da entidade, dão sentido a sua postura militante, porque congregaram a capacidade técnico-científica e a prática política. É pelos GTs que se pode expressar a importância da categoria, bem como fortalecer nossa capacidade de alavancagem para pressionar as instituições estatais e o governo. Com isso se quer multiplicar as atividades coletivas realizadas pela AGB e qualificar sua ação com a sociedade.
 
forum de gts

É precisamente com estes instrumentos de luta que convidamos a comunidade agebeana para participar do IV Fórum de Grupos de Trabalho da AGB – 2017.


Confira 1ª Circular do XIX Encontro Nacional de Geógrafos - João Pessoa (Paraíba)

Confira a 1ª Circular do XIX Encontro Nacional de Geógrafos “Pensar e Fazer a Geografia brasileira no século XXI: escalas, conflitos socioespaciais e crise estrutural na nova geopolítica mundial”, a ser realizado na cidade de João Pessoa (PB), entre os dias 08 e 14 de julho de 2018.

As Seções Locais deverão apresentar na 131ª RGC - que ocorrerá entre os dias 6 e 10 de setembro de 2017 em São Paulo (SP) - propostas de identidade gráfica (arte do evento) do XIX ENG, para aprovação da mesma. É determinante que as propostas de identidade gráfica tenham como referência o tema/ementa do encontro. Discuta este documento em sua Seção Local e contribua com a construção do ENG 2018.

Confira Primeira Circular clicando em:

“Pensar e Fazer a Geografia brasileira no século XXI: escalas, conflitos socioespaciais e crise estrutural na nova geopolítica mundial”

Coletivo DEN 2016 - 2018

AGB participa do XII Congresso Nacional do Sindicato Nacional dos Servidores do IBGE (ASSIBGE-SN) em Juiz de Fora-MG

O professor Marco Mitidiero (UFPB) participou como representante da Associação dos Geógrafos Brasileiros (AGB) do XII Congresso Nacional dos Servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O congresso reuniu representantes de todos os estados brasileiros. A tônica do evento foi discutir o golpe que derrubou a democracia brasileira em 2016 e as ameaças e ataques do governo golpista ao instituto. A preocupação primeira do sindicato é de assegurar o IBGE como órgão público frente ao alerta de possível processo de privatização anunciada, a miúde, em várias ações do então presidente do IBGE - homem de confiança e indicado diretamente por Michel Temer - Paulo Rabello de Castro (atual presidente do BNDS).

Diante dessa conjuntura, o grito que dominou o evento foi o de “fora Temer” e “por uma gestão democrática do IBGE”. Por isso, o tema das mesas redondas, reuniões e grupos de trabalho foram pautados por análises de conjuntura e demarcação de posicionamentos políticos dos servidores públicos desse instituto responsável por boa parte da coleta e sistematização dos dados sobre o território e a sociedade brasileira. A participação da AGB nesse debate ocorreu na mesa redonda “O IBGE que Queremos”.

captura2

 Nesse momento do evento, o foco foi reunir informações que ajudem na defesa do IBGE como órgão público e de Estado frente às posições neoliberais do governo golpista e da presidência do IBGE. Uma série de ações que tendem para a “privatização” do instituto parecem entrar em curso. No discurso do então presidente Rabello, o IBGE deveria deixar de ter caráter estatal; não contar com financiamento público o que levaria o instituto a cobrar pela disponibilização dos dados, situação nomeada pelos participantes do evento como “IBGE pesque e pague”; direcionar as pesquisas para fomentar o avanço da economia neoliberal e do capital internacional em território brasileiro; diminuir e relativizar o Censo Agropecuário; direcionar os projetos do IBGE a partir das “demandas dos usuários”, etc. No bojo dessas propostas o IBGE já vem sofrendo com a redução e esvaziamento do quadro efetivo de funcionários, contratação de funcionários temporários por baixos salários, redução orçamentária que prejudica e impossibilita o cumprimento do programa de trabalho e demandas cada vez mais crescentes, gestão autoritária, cerceamento da atividade sindical, etc.

No que diz respeito ao debate sobre o papel da Geografia no IBGE ficou claro uma reclamação, que não é nova, sobre o distanciamento da Geografia, marcada pelo desequilíbrio entre a Geografia e as outras áreas que compõe o instituto. Assim, Geociências como um todo foi colocada “em segundo plano”. Também foi apontado, no sentido inverso, a falta de aproximação da Geografia acadêmica frente ao IBGE enquanto órgão federal. Os diálogos entre a produção de conhecimento na Geografia acadêmica e o IBGE não são tão explícitos e colaborativos. Outro ponto importante que marcou o debate foi a contribuição da Geografia para entender o ataque ao Censo Agropecuário 2016, já que os geógrafos saíram na frente na crítica aos cortes do questionário que produzirá o Censo Agropecuário.

O pensamento neoliberal pretende transformar a maior e mais importante base de dados sobre o espaço rural brasileiro em uma fonte de informações para o grande agronegócio, ao ponto que um lema apareceu durante as discussões: “não vai ter Censo!”. Lema de defesa ao legado da série histórica dessa base de dados e da importância de se produzir informações sobre maior universo que ocupa o espaço rural que são os pequenos camponeses produtores de alimentos. Essa crítica constituiu um ponto de aproximação entre o Sindicato Nacional do IBGE e a AGB. 

(Coletivo de Comunicações DEN 2016 - 2018) 

Reuniões Regionais do Conselho Nacional de Educação

Comunicado aos Agebeanos: 

Viemos, por meio deste, realizar novo chamado para as indicações de representantes nas Reuniões Regionais do Conselho Nacional de Educação. A discussão sobre a Base Nacional Comum Curricular é de suma importância, não apenas para profissionais licenciados, como para bacharéis, porque diz respeito à presença da categoria em espaços de disputa, fazendo-se ouvir perante outras entidades e áreas de conhecimento. Entretanto, é necessário destacar a ausência de indicações para a primeira reunião, da Região Norte, dia 7 de Julho. E há pouco tempo até a próxima, da Região Nordeste (Recife), dia 28 de Julho. Quanto ao segundo semestre, seguem em ordem de data: Sul (Florianópolis) 11 de Agosto, Sudeste (São Paulo) 25 de Agosto e Centro-Oeste (Brasília) 11 de Setembro. Pedimos agilidade nesse processo, para que haja tempo hábil de realizarmos os convites aos indicados e organizarmos suas idas às reuniões. Relembramos, também, que as SL's indicadas para pensar os nomes, e elaborar o documento que subsidie tal participação (conforme deliberação da 130ª RGC), são: Aracajú, Niterói e São Paulo. Por fim, cabe destacar, ainda, que a presença dos representas está condicionada a um retorno institucional, através de um relato sobre a discussão e possíveis encaminhamentos. O mesmo cumprirá o papel de servir como acúmulo para a reunião seguinte, bem como possibilitará ampla divulgação perante a comunidade geográfica.

31f8bb070c media

 

Coletivo ANGTs - Gestão DEN 2016-2018.

Pagina 2 de 5

História da AGB

Docs / SupportAqui você pode encontrar um pouco mais sobre a história da AGB e sua ata de fundação.

Leia mais...

Legislação / Estatuto

Docs / SupportVeja aqui a legislação que regulamenta a profissão de geógrafo, o estatuto da AGB e como criar uma Seção Local da AGB.

Leia mais...

Contato

icon-contatoAqui você pode verificar os meios para entrar em contato com a AGB.

Saiba mais aqui...

Free business joomla templates